29 de dezembro de 2014

Você fez a diferença em 2014? Eu fiz...

Bem, o que se entende em "fazer a diferença?" Pra mim, é simplesmente fazer as coisas de uma maneira diferente, de uma maneira melhor, deixando de lado a preguiça, o cansaço e a correria do dia-a-dia, ou possíveis contratempos da vida.

No primeiro dia desse ano eu fui com minha mãe passear no Parque Ibirapuera. Admito que foram poucos passeios esse ano, mas ter começado o ano no parque foi super bacana e diferente. 

Sim, eu gosto de selfies!
Ao longo do ano, eu fiz três doações (três caixas) de livros para a Biblioteca de Avanhandava. Fiquei sabendo por meio da Fernanda Vitrorino que eles têm um Projeto chamado Troca-Troca, que incentiva os alunos a trocarem livros entre si e isso estimula a sustentabilidade, a reciclagem e a leitura, claro. E também, o empréstimo de livros, para as crianças poderem levar pra casa e realizar a leitura com a família. 

Crianças de Avanhandava - Projeto Troca-Troca
Em casa, eu fiquei apenas com os livros que futuramente pretendo reler (20 títulos). Foram doados 59 livros, uns eu li, amei e quis compartilhar, outros eu não li e também teve aqueles que não curti muito, mas de repente outras pessoas possam vir a gostar. Enfim, foi um grande prazer fazer essas doações.

A primeira remessa...
Esse ano, eu ganhei um presente e para que ele fosse pleno, eu tive que fazer alguns esforços. Eu voltei pra minha casa no extremo da zona sul (São Paulo) e às vezes, sentada na minha cama, olhando ao redor do quarto, penso: "Eu voltei! Deu certo!" Quando passo pela rua que dá acesso a rua da minha casa, observo as torres da Eletropaulo, vejo toda aquela grama, isso me dá uma paz, uma tranquilidade. Bem, me sinto em casa!!!

"Eu voltei agora pra ficar..."
Com a volta a minha casa, veio Nino e Aninha. E eu resolvi fazer algo diferente, decidi que iria passear com eles sempre que eu pudesse para que eles não ficassem estressados como minhas cachorrinhas (Branquinha e Kate) ficavam antigamente. E como eles gostam!!! Deu muito trabalho os primeiros meses, cuidar de filhotes não é fácil! Depois veio a castração e agora já dá pra sentir a tranquilidade. A cara de felicidade deles ao voltarem dos passeios, não tem preço! 

Aninha e Nino brincando...
Aninha é um cachorro especial, ela requer uma atenção maior de nós. Há uns meses ela começou a se estranhar com o Nino e chegamos a cogitar ficar só com ele, mais uma vez o esforço e a paciência se fez presente. Que bom que não desistimos dela, não seria legal fazer isso!!!

Olha como estou feliz!!!
E que em 2015 eu possa continuar fazendo a diferença na minha vida e na vida das pessoas (já que me solicitam tanto). Que venha 2015, estamos aguardando com muita ansiedade! Obrigada 2014 por tudo!!!