20 de abril de 2014

Saudades da zona sul - Parte 4

O início da adolescência coincidiu com a construção do quarto e da sala, um guarda-roupa novo pra cada, uma beleza! E eu descobri a MTV, sim eu porque na minha turma da escola ninguém mais tinha (TVs com canais UHF eram raridades). Eu assistia numa TV portátil, preta e branca. O amor à música surgiu aí...

A minha era igual a essa
Com o quarto novo, a MTV, toca-discos, sair de casa pra quê? Fui me tornando cada vez mais caseira, um verdadeiro bicho do mato. Da casa para o quarto, do quarto direto para a MTV.

Ah, como eu gostava de passar horas na frente daquela TV, ver os clipes do R.E.M., Tears for Fears, The B-52s, The Cult, Ramones! Meu quarto era uma fortaleza, lá eu tinha tudo o que eu precisava, só faltava um frigobar com um refrigerante geladinho (risos). Meu mundo se resumia ao quarto, lá eu estava longe dos problemas do universo porque do lado de fora, as brigas dos meus pais rolavam soltas.

Mandei várias cartas para o CEP, o Thunder leu duas
Em 1994, eu mudei de escola. Pra minha surpresa minha mãe me matriculou em uma escola que não tinha o colegial (atualmente conhecido como ensino médio), ou seja, mais um ano e eu teria que mudar de escola de novo. Ela trabalhava demais e não tinha tempo nem paciência para "bater perna" atrás de uma boa escola, ate hoje eu não entendo porquê eu fui parar ali. Era longe, no Socorro, eu tinha que pegar os ônibus mais cheios do mundo na volta, eu saia às 18:00 e era um inferno!

Eu não sei o que minha mãe tinha na cabeça ao me colocar naquela escola
Igual a escola do Grajaú, a escola do Socorro era horrível. Eu sempre gostei de fazer as coisas direito na escola, já que eu estava lá eu estudava, sempre fui boa aluna. Logo me destaquei e acho que isso incomodou o pessoal da sala, pra eles a matéria mais importante era Educação Física e pra mim, a matéria que não deveria existir. Hostilidade, piadas, gracinhas, era difícil estar ali, eu só aguardava o fim do ano para o pesadelo acabar e rezava para que chovesse para não ter aulas de Educação Física.

Aquele ano foi o pior ano da minha vida até então. Escola estranha, morte do Ayrton Senna e do Puppy, a TV portátil quebrada, meus pais brigando e vivendo feito estranhos, enfim solidão. Me restava o rádio, os discos, organizar as reportagens e fotos da pasta do R.E.M.

Nessa época eu saia pouco, ia mais no Shopping Interlagos com a Fabiana para andar, passear, ver vitrines, fazer um lanchinho. Aquele ano terminou com a formatura. Eu fui obrigada a me formar de branco junto com aqueles estranhos, até hoje não gosto de ver as fotos do álbum.

Professor Messias (História), não me lembro das aulas,
mas lembro que ele reconhecia meu empenho!